Noticias


Postado em September 19, 2017



Contribuir para um processo de construção e manutenção da riqueza (sementes); tendo a agricultura como o principal factor de desenvolvimento

Contribuir para um processo de construção e manutenção da riqueza (sementes); tendo a agricultura como o principal factor de desenvolvimento e crescimento económico, social e cultural de uma Nação.
A conservação, manutenção, melhoramento e multiplicação das sementes nativas e um processo que poderá galvanizar o desenvolvimento de uma nacção, colocando estas prioridades como património cultural das nossas comunidades, protegendo e conservando a identidade de um povo.
Membros da ROSA (ORAM) e outros Parceiros (UNAC), promoveram uma troca de experiencia entre camponeses de todo o Pais, em Gaza – Bilene, nos dia 30 de Agosto a 2 de Setembro do corrente ano, através de visita de campo em Chokue, que culminou com debate onde se fez presente o Governo, os camponeses e organizações da Sociedade civil e instituições de cooperação.
Como forma de responder a escassez de alimentos. Nesta visita, verifica-se um engajamento e empenho do Governo na melhoria da produção e produtividade agrícola a todos os níveis, através de iniciativas de melhoramento de sementes nativas, experiencias na adaptação de sementes geneticamente modificados (OGMs), em campo de ensaio de experimentação do IIAM em Chokue.
No entanto, a melhoria da produção e produtividade agrícola, deve se considerar um programa multissectorial, tendo em consideração que o produto final não somente aumento da produção e produtividade agrícola aliado a redução da escassez de alimentos, mas a necessidade de melhorar a saúde (nutrição) das nossas populações.
A visita ao campo de experimentação e ensaio de sementes, provou a existência e prática de experiências de sementes geneticamente modificadas (Milho), que segundo explicações do pesquisador Sr. Eng. Rosi esta é a primeira experiência de adaptação deste tipo de sementes em que o resultado final foi incinerado.
Ressalvou o interlocutor, o projecto surge a partir de acordos feitos com alguns países que se encontram num estágio de desenvolver muito avançado, envolvendo pesquisadores da região ligados ao projecto.
 Fica uma reflexão em torno do assunto OGMs, ‘’o porque da desistência de uso destas sementes em vários países a nível mundial considerados desenvolvidos’’, hoje os mesmos promovem a produção e consumo de produtos biologicamente orgânicos e naturais.
A nossa preocupação não seria aliar a redução de escassez de alimentos a melhoria da dieta alimentar, procurando reduzir ao máximo e significativamente os níveis elevados de desnutrição crónica no Pais.
O aumento da producao e produtividade agrícola, deve ser a nossa prioridade de forma multissectorial e sustentável, promovendo o acesso, uso, aproveitamento e consumo diversificado de alimentos biologicamente naturais e saudáveis.
Por um pais prospero, e saudável.…..

Email Facebook Google LinkedIn Pinterest Twitter
Nenhum comentário no momento, seja o primeiro a comentar.